Azorina vidalii

A Azorina vidalii (Vidália) é a única espécie do género Azorina, que é o único representante da família Campanulaceae entre a flora dos Açores. Apesar de esta espécie poder ser observada em todas as ilhas do arquipélago, o número de indivíduos desta espécie está em declínio e as populações apresentam-se bastante fragmentadas. O estado de conservação da Azorina vidalii  foi avaliado em 2013 como “Desfavorável – Inadequado” e a espécie encontra-se listada no Anexo B-II da Diretivas Habitats, no Anexo I da Convenção sobre a Vida Selvagem e os Habitats Naturais na Europa (Convenção de Berna) e está classificada como “Em perigo (EN)” pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

Nome Comum
Vidália

 

Nome Científico
Azorina vidalii

 

Família
Campanulaceae

 

Observações
Único género endémico dos Açores. Espécie protegida pela Convenção de Berna e pela Directiva Habitats (protecção prioritária).

 

Descrição
Pequeno arbusto até 200 cm, perene, de ramos glabros.
Folhas
30-90 × 3-9 mm, em rosetas terminais, simples, oblongo-acuminadas, inteiras a crenado-dentadas, glabras, verde-escuras ou verde-avermelhadas.

 

Flores
Brancas ou róseo-pálido, até 3 cm, campunaladas.

 

Frutos
Em cápsula com numerosas sementes.

 

Ecologia
Nas fendas das falésias costeiras, vertentes arenosas e abruptas, até aos 50 m.